O significado das tradições do casamento

13.09.2015

Que o casamento é cheio de rituais e tradições a gente já sabe, mas qual significado e origem têm? Sabia que aquele bolo lindo e delicioso significa mais do que algumas horas de esteira no dia seguinte e que o padrinho tem a função de substituir o noivo caso ele falte em algumas culturas? Pois é, ao longo dos séculos novos rituais foram sendo incorporados na tradição do casamento cristão e vale a pena conhecê-las para curtir seu grande dia em cada detalhe. 

 

Foto: google imagens

 

Aliança e anel de noivado

 

A aliança tem a função de unir e sacralizar, pois é o protetor simbólico de alguém que guarda um tesouro. Significa ser totalmente verdadeiro com si próprio e com o amor da sua vida. Já o anel de noivado representa o desejo de um vínculo permanente. Desde os tempos mais remotos, os anéis eram usados como símbolo de status ou talismã, para trazer boa sorte. Maximiliano da Áustria foi quem iniciou a tradição de presentear a noiva com um anel de compromisso, em 1477.

 

Algo velho, algo novo, algo emprestado, algo azul

 

Essa prática é muito comum nos Estados Unidos. A noiva deve usar quatro elementos com essas características no dia do casamento. Algo velho representa o passado e a continuidade que ela carrega consigo; algo novo simboliza a nova vida a partir de agora; algo emprestado significa a felicidade compartilhada e algo azul remete à fidelidade, ao amor e à pureza.

 

Bolo de Casamento

 

Fazer bolos remonta desde o Egito Antigo e, depois de elaborado, era coberto com calda de tâmaras e mel. O primeiro bolo com andares foi feito em 1533, no casamento de Henrique II e Catarina de Médici, que se tornaria a rainha da França. A tradição recomenda que os noivos cortem o primeiro pedaço juntos (mão sobre mão) para que compartilhem, unidos, a vida.

 

Buquê

 

A tradição do buquê vem da Grécia Antiga. A noiva percorria o trajeto da sua casa até o templo onde as pessoas ofertavam um ramo de flores. Desta forma, ao chegar ao seu destino, ela tinha em suas mãos, o buquê completo. Os celtas acreditavam que os noivos, mas principalmente a noiva, eram muito abençoados no dia do casamento – essa assimilação era feita por conta de uma de suas entidades mais poderosas ser uma mulher. Logo, o buquê da noiva, que é algo com vida na sua composição – ao contrário de vestido e joias –, recebia uma dose extra de benção e poder. A mulher que o pegasse seria a próxima a se casar.

 

Carregar a noiva no colo

 

Os orientais acreditam que os maus espíritos ficariam a espreita, na soleira da porta de entrada, esperando para que ela pise e leve consigo o azar; por isso, o noivo deve carregá-la. Na Roma Antiga, antes de entrar no “lar”, pedia-se a proteção do deus Jano (que ficava na frente da porta), considerado o porteiro do céu. Nestes tempos, via-se a estátua da divindade “Lares”, guardiã das casas, no lado externo, acima do batente da porta.

 

Carro dos noivos

 

No oriente, o carro é visto como a extensão do ego e diz muito sobre a personalidade do casal. Para os irlandeses, é o veículo do herói e da heroína. As latas que são penduradas no para-choque traseiro servem para afugentam maus espíritos e quebrar o olho gordo.

 

Daminhas e Pajens

 

São os irmãos mais novos, sobrinhos, primos e, atualmente, a filha ou o filho de um dos noivos, que entram carregando as alianças ou espalhando pétalas de rosa como sinal de boa sorte no percurso da entrada da igreja até o altar

 

Jogar arroz nos noivos

 

A tradição se perdeu no tempo, mas provavelmente nasceu nos países asiáticos para trazer sorte, abundância de alimentos e prosperidade ao casal. Já na Grécia Antiga, era jogar esses elementos jogados na cabeça dos noivos como garantia de fertilidade e prosperidade.

 

Lembrança de Casamento

 

A mais comum é o doce bem-casado, que indica a paz e a docilidade da união dos noivos.

 

Lua de Mel

 

Diz respeito à divindade da mulher e sua força fecunda, pois o astro noturno se faz presente, trazendo alimento, calor e o universo afetivo. Diz à tradição que os vizinhos desenhavam a lua e colocavam doces na porta dos recém-casados. Na história celta, o pai da noiva oferecia ao noivo, depois da cerimônia, um tonel de hidromel (vinho cuja base é o mel e destilado).

 

Noivo não ver a noiva pronta antes da cerimônia

 

No passado acreditava-se que, antes da cerimônia, o noivo não poderia ver a noiva já pronta para a ocasião. A atitude significava que ele a havia tomado antes da hora e isso atrairia azar à nova vida do casal. Hoje em dia esse costume está mais ligado ao fato da surpresa e da emoção do encontro no altar do que a qualquer outra coisa.

 

Padrinho

 

Sua função é a de proteger o noivo no trajeto da sua casa até a porta da igreja. Em tempos remotos, caso o noivo morresse, o padrinho faria a substituição, casando-se com a noiva. Isso acontece em algumas tradições islâmicas. Vamos caprichar na escolha destes padrinhos, né gente? Vai que...

 

Vestido

 

No Brasil e em outros países do ocidente, a tradição recomenda para que seja usada a cor branca – cor preferida das mulheres desde fevereiro de 1840, quando a Rainha Vitória da Inglaterra casou-se. Tem o branco nesta tradição sinal de pureza. Na Índia, é confeccionado de todas as cores, menos da cor branca (sinal de luto). Na China, a cor usada pelas noivas é a vermelha. Em tempos remotos os vestidos eram confeccionados na cor verde e na cor preta.

 

Véu e grinalda

 

A grinalda tem forma de coroa para distinguir a noiva dos outros convidados e seu formato também simboliza uma rainha e seu status de poder e riqueza. Antigamente, seu uso era restrito às rainhas. Já o véu era confeccionado de tule da cor amarela na Grécia e púrpura em Roma.  Sempre foi utilizado para separar o mundo profano do sagrado para que seu aspecto místico seja revelado apenas pelo noivo. Na Bíblia, em Gênesis, Rebeca se cobriu com um véu quando se aproximou do futuro marido, Isaac. O hábito foi popularizado pela rainha inglesa Vitória.

 

Fontes:

http://delas.ig.com.br/noivas/cerimoniaefesta/2015-02-05/jogar-buque-e-usar-algo-emprestado-veja-o-significado-dos-rituais-do-casamento.html

http://www.terra.com.br/esoterico/infograficos/rituais-casamento/

http://zankyou.terra.com.br/p/o-significado-das-10-principais-tradicoes-de-casamento-32444

Please reload

Posts Recentes

January 23, 2016

Please reload

Arquivo
Please reload

Tags
Please reload

    decoração de casamentos em são paulo, decoração de casamentos em sp, decoraçao casamento sao paulo, decoracao casamentosp, decoração casamento na fazenda, decoração casamento na praia, decoração casamento litoral norte sp, decoração casamento litoral norte são paulo, decoração casamento no campo, decoração casamento fazenda vila rica, decoração casamento fazenda santa bárbara, decoração casamento fazenda santa barbara, decoração casamento haras vila real, decoração casamento casa das caldeiras, decoração casamento contemporâneo 8076, decoração casamento estação são paulo, decoração casamento reserva tamba, decoração casamento fazenda são mathias, decoração casamento espaço villa lobos, decoração casamento palácio tangará, decoração casamento fazenda das cabras, decoração casamento terras de clara, decoração casamento fazenda dona inês, decoração casamento fazenda fagundes, decoração casamento fazenda alvorada, decoração casamento fazenda vassoural, decoração casamento fazenda lageado, decoração casamento villa d'angelo, decoração casamento fazenda dona catarina